10 de fevereiro de 2012

Babetes...

Não gosto de babetes... percebo a utilidade, uso-os nos meus filhos quando são pequeninos para comerem sem se sujarem muito (embora nessa altura nem se sujem muito, precisam mais deles quando são mais crescidos... crescidos demais para usar babete!), tenho-os às dezenas, mas não gosto de ver os miúdos de babete o dia todo. Quando estão na fase de babar "com os dentes", e se estiverem em casa, de babygrow, tudo bem... até tolero. Dá jeito, pronto! Agora, vesti-los todos lindos, de calça de ganga e camisa de xadrez, para depois lhes pespegar com um babete de turco debruado a azul-cueca a dizer "Saturday" quando ainda vamos a meio da semana, isso não! Detesto...

Por acaso os meus dois mais velhos nunca foram muito de se babar, por isso o dilema do "ponho babete ou deixo-o babar-se e logo lhe mudo a roupa pela quinta vez na última hora" não me aconteceu com muita frequência. Agora este mais novo faz-me pensar nisso várias vezes por dia. Não é que se babe, ainda não chegou lá, mas bolsa como gente pequenina... e há dias em que dou por mim a trocar-lhe a roupa toda pela terceira vez quando ainda nem chegámos à hora de almoço.

Portanto, tive de ceder aos babetes. Em casa é pacífico, usa o babete de turco. Fora de casa a coisa é mais complicada, por isso resolvi pesquisar os tais babetes "tipo bandana" e experimentar fazer alguns para o pequenino. Não acho ideais, é um facto... mas é uma solução bem mais prática e gira do que o babete tradicional! Ora vejam:








0 comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...