27 de abril de 2012

E depois da gravidez: voltar ao peso normal!


Tive o meu terceiro filho há 6 meses. Durante a gravidez engordei mais ou menos o mesmo que dos outros (uns 15 kgs), mas parti de um peso muito bom, estava magríssima: 55 kgs. Agora estou quase com o peso que tinha antes, faltam 2,5 a 3 kgs. Irrita-me que um dia subo para a balança e dá-me 57,5 kgs, no dia a seguir dá 57kgs, e na volta no dia seguinte dá 58 kgs. "Eles" bem dizem para não nos pesarmos todos os dias, mas a tentação é grande...

Enfim, como sei que todas nós andamos atrás do nosso peso normal, de preferência antes de termos de nos enfiar dentro do fato de banho/biquini, vou partilhar convosco o que estou a fazer e que está a resultar - há dois meses pesava mais 5 kgs e havia um excesso de Inês à volta do abdomen que hoje não é tão evidente.

Em primeiro lugar: exercício = zero! Devia fazer, eu sei... tenho uma máquina optima para fazer exercício, uma bicicleta elíptica. Mas nem é não ter tempo, é não ter vagar. Quando tenho tempo arranjo sempre algo mais agradável para fazer, algo que não inclua ficar sem fôlego e sem sensibilidade nas pernas. E não estou a falar de sacanagem, que, by the way, também gasta calorias...


O que me mexo durante o dia inclui e não se limita a: levantamento de pesos - neste momento, aos 6 meses, vai prái nos 9  kgs, não é mau -, caminhadas - normalmente a empurrar o carrinho de compras e com os 9 kgs no sling, que também ajuda -, step - trabalho no andar de cima da casa, por isso ando sempre escada-acima escada-abaixo -, ginástica localizada - estender roupa, cozinhar - e aeróbica - aspirar a casa. E faço disto (não todas as modalidades), em média, 7 vezes por semana :-). Mas tenciono começar a fazer algo mais a sério, embora não mais do que dar mais uso à elíptica e fazer umas caminhadas como deve ser com o bebé no sling. Tenciono, não prometo!

De resto, a dieta... a dieta que faço é muito simples e custa ao início mas depois o organismo habitua-se. Foi aconselhada por um nutricionista, por isso não estou a fazer nenhum disparate.

Vejamos:


Pequeno almoço normal - pão com manteiga - magra... not! - e leite com café - vá lá, substituí o açúcar por adoçante, mas agora diz que o aspartame faz mal. Comprei um frasco de Canderel Green, que não tem aspartame mas por outro lado deixa tudo intragável. Não sei o que fazer, se alguém tiver sugestões agradeço;

Almoço - carne (de preferência branca) ou peixe cozinhado de qualquer maneira mas sem gorduras ou molhos adicionados e com salada ou vegetais cozinhados. Opto muitas vezes por uma salada com queijo fresco, tomate e presunto sem gordura, temperada apenas com azeite. ADORO! Ou então faço uma omelete de qualquer coisa e como com vegetais ou salada. Há que ter imaginação, como estou em casa tenho alguma liberdade.

Jantar - Sopa! Só sopa!... Desde 27 de Fevereiro que, salvo raras excepções, só como sopa ao jantar. Sem batata. É courgete, abóbora, cenoura (ups, diz que engorda mas não quero saber), cebola e um vegetal tipo agrião, alho francês, feijão verde, alface, etc. Tb ponho couve flor ou bróculos na base às vezes. Sim, tou farta de sopa, fico verde só de olhar para ela e salivo quando vejo o jantar (douradinhos e outras iguarias que nunca apreciei) dos meus filhos.


Regra principal: nunca estar mais de 2 horas sem comer. Por isso, nos intervalos vou fazendo lanches compostos por: croissants, palmiers, chocolates... népia! Tou a brincar! Os lanches são compostos por um ioguerte magro ou uma fruta com uma bolacha maria ou um queijo fresco, and so on. Mesmo que não tenha fome, como! A ideia é antecipar a fome para não fazer asneira. Na realidade cheguei a um ponto em que se comer de 2 em 2 horas fico literalmente embuchada, por isso alarguei um bocadinho o intervalo. Mas ao princípio cumpria rigorosamente as 2 horas. Pus um alarme no telemóvel e tudo. Pi-pi-pi: toca a comer!


Regra principal nº 2: Água! Quando tenho sede bebo água. Quando não tenho sede bebo água. Mais uma vez, alarme no telemóvel! Beber no mínimo 2 litros de água por dia Ao princípio não tinha sede, agora é tipo vício, tenho sempre sede. Ah, e não beber água durante a refeição nem na meia hora seguinte. Imediatamente antes pode ser. Não sei porquê... mas também nunca fui de beber água às refeições por isso não me custa.

Regra principal nº3: Fazer asneira um dia por semana. Confesso que ao início a coisa era tão séria para mim que nem uma vez por semana fazia asneira. Agora vou fazendo, até demais. Mas a vida social não tem ajudado... Páscoa, aniversários, etc. Por isso é que o peso estagnou, preciso de um novo impulso - as caminhadas, quando fizer sol? Mas um outro médico uma vez disse-me: mais vale uma asneira grande por semana do que várias asneiras pequenas todos os dias. Tem lógica!



Portanto, do cardápio diário há que retirar tudo o que é doces, fritos, comidas gordurosas e hipercalóricas que sabem tão bem mas que fazem tão mal. Estão a ver as fotos aqui em cima? Como diz o meu cunhado: "Dois segundos na boca, uma eternidade nas coxas." E na barriga, nos braços, etc... Deixar esses items para o dia da asneira e aproveitá-lo bem!

E nada de loucuras, nada de esperar perder 3 kgs por semana e baixar o número de calças logo ao fim de 4 dias. Essas expectativas só levam a desistências prematuras. Os resultados que se conseguem devagar são os que permanecem por mais tempo. Um kg por semana já é um objectivo muito ambicioso, o normal será 2 kgs por mês. Se numa semana não perdermos peso e até aumentarmos, é levantar a cabeça e continuar! Aos poucos chegaremos lá! Se pudermos juntar o tão custoso exercício à dieta, tanto melhor! Até porque (dizem...) faz bem à alma também!

Há também tratamentos que podem dar uma ajudinha, alguns deles até prometem milagres, mas a verdade é que têm sempre de ser acompanhados com uma alimentação muito cuidada. E até podem parecer dar resultados iniciais promissores, mas a verdade é que a maioria serve mais para nos emagrecer a carteira do que o corpo. Não vão na cantiga do "perdeu 4 cms à volta do abdomen desde o início da sessão" que o mais provável é ser mentira:  primeiro, você não viu qual foi a medida exacta que tinha antes e que tem depois; segundo, mesmo que tenha visto, há sempre forma de pôr a fita mais solta antes do tratamento e mais apertada no fim, perdendo por milagre alguns cms. Dos poucos tratamentos que experimentei houve dois que realmente deram resultado comigo, mas tiveram de ser acompanhados por dieta e nunca deram resultado logo na primeira sessão: Endermologia LPG e Mesoterapia com agulhas, esta última feita numa clínica específica. Ajudaram principalmente a potenciar a perda de massa gorda localizada, porque por si só estes tratamentos não emagrecem ninguém. Se souberem de algum tratamento que resulte, por favor sugiram!

Por fim, dizer que este esquema deve ser encarado como uma mudança de hábitos e não uma dieta temporária. Senão o resultado é que quando voltarmos a comer como dantes, voltamos a engordar como dantes. Manter hábitos de vida saudáveis - na alimentação, no exercício físico - é essencial para manter um peso normal.

PS.: Eu sei que para muitas pode parecer ridículo e fútil eu estar a lutar contra 2 ou 3 kgs (eram mais kgs no início) e que infelizmente há muitas mulheres que lutam contra um peso extra na casa dos dois dígitos. Neste momento o peso que ainda quero perder tem mais a ver com uma questão estética e de saúde psicológica do que propriamente com a minha saúde física. Essa está optima e continuaria bem com o peso que tenho agora.

Mas para quem tem 15 ou 20 kgs (ou mais...) para perder já é uma questão séria e de saúde física, para além da depressão de se verem com tanto peso a mais. Para vocês o que digo é: é possível! Não viram a outra do Peso Certo que saiu nas revistas a dizer que perdeu mais de 100 kgs? Ela conseguiu, vocês também conseguem! Peçam ajuda profissional: há nutricionistas que vos podem orientar, dar algumas ajudas para controlar a fome e acelerar a perda de peso. Mas não tomem nada sem supervisão médica adequada. E dêem tempo ao tempo, querer perder tudo de uma vez é impossível e contra-producente.

Editado: Parece que afinal o meu peso não estagnou... esteve estagnado e eu estava com um mau pressentimento, por isso há uns dias que não subia para a balança. Afinal hoje enchi-me de coragem e lá fui. Resultado: foi ao ar mais um kg de Inês! E não faz falta nenhuma! 6 kgs em 2 meses... não é mau! Devagar se vai ao longe... Já ganhei alento para fazer mais uma panela de sopa!

1 comentários:

Mamã Petra disse...

Pois que eu estou á espera do 4º filho, e comecei a gravidez com 25kg a mais, a unica coisa que me dá alento é que já tenho 15 semanas e só engordei 2kg, ao menos isso, visto ter de me alimentar e bem porque sou anémica e hipoglicémica, mas no final vamos deitar estes quilos todos fora.
O teu post é um grande incentivo.

Beijinhos

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...