31 de maio de 2012

Do profissionalismo (e da falta dele)...

Hoje estou profissionalmente triste, zangada... furiosa, quase. Nem sei porque é que ainda me entristeço com estas coisas, talvez porque sou ingénua (tanto a nível pessoal como profissional) e confio nas pessoas à partida, eventualmente porque sou uma optimista, seguramente porque tenho valores e acredito neles, mas há coisas que seria incapaz de fazer! Enfim...




Com tudo o que já vivi, já não devia ser tão ingénua, é verdade... mas ao mesmo tempo é o optimismo que me faz ser ingénua e acreditar que se eu tenho valores e acredito na ética, os outros também devem ter e retribuir-me da mesma forma. É um engano, eu sei... mas gosto mesmo de acreditar nisto e acho que isto faz de mim uma pessoa melhor. Mais estúpida... mas melhor!

E hoje, além de triste, zangada, furiosa, sinto-me estúpida e enganada. Não é nada de importante, nada que me afecte profissionalmente, a Maria Café continua de vento em pôpa. Nem me afecta a nível pessoal porque graças a Deus tenho uma vida bem preenchida e feliz a esse nível. É mesmo uma formiguinha, uma ervilhinha debaixo do colchão que me está aqui a fazer uma ligeira comichão. Isto passa!

Também acho que não vale a pena entrar em grandes pormenores, o importante é perceber o erro e aprender a lição. Aprender (se calhar - alô!!!!) a partir do princípio que os outros não são como eu, a ética profissional é uma excepção. E passar a dar confiança gradualmente, passo a passo. Isto de ser optimista tem os seus revezes....




22 de maio de 2012

A minha nova companheira na perda de peso

Nos meus anos os meus homens deram-me a Wii Fit Balance Board. Podiam estar a chamar-me gorda, mas sei que não. Foi mais naquela do "keep up the good work". Devo dizer que estou a gostar imenso da minha companheira de treino, que é uma querida, ora vejam:


Em duas semanas esta foi a evolução da minha BMI, segundo a Wii Balance Board. É 700 gr mais simpática que a minha fiel balança digital que mede a massa gorda e tudo! Por isso, e enquanto não me der más notícias, vou continuar a subir para a Balance Board com regularidade e sem medos! Podia era ter exercícios mais variados, mas enfim... sempre me vou mexendo e divertindo.

Truques para disfarçar as gordurinhas II: Tops

Continuando a saga do "bora lá disfarçar essa gordurinha teimosa", hoje vou falar de partes de cima: blusas, t-shirts, vestidos e afins. Cá vamos nós...

Se acha que a túnica com corte abaixo do peito a favorece e ajuda imenso a esconder a barriga, esqueça! A não ser que esteja ou queira parecer grávida - para passar à frente no supermercado, por exemplo - esse feitio não favorece ninguém que tenha um pneu teimoso. Mais vale usar um top justo em cima - para fazer sobressair o peito - e com drapeados ou cruzado na zona da barriga, que isso sim disfarça o volume extra. Ou então um top ajustado (não apertado) com um casaco por cima com alguns botões abotoados. Há blusas giríssimas, sem ser de corte império, que alargam na barriga e por baixo têm elástico e que ficam a matar:


Uma camisa comprida com um cinto descaído (de preferência em cima do pneu) também favorece. Há cintos largos em pele, tecido ou elástico que fazem milagres para esconder essa gordurinha teimosa! E alguns são lindos, olhem só:



Um dos meus looks preferidos no verão é a túnica comprida (a tapar o rabo) com calças de ganga bootcut, sandálias e um cinto na cintura ou descaído. Funciona sempre! Tipo esta:


T-shirts - não use as t-shirts muito justas porque vão marcar a barriga. Mais vale optar por um número acima e sentir-se confortável do que andar o dia todo a pensar que se nota imenso esse pneu. Acontece também que as t-shirts justas têm tendência a subir, deixando o pneu a nú. Também por isso, prefira as t-shirts mais para o comprido, escusa de estar constantemente a puxar a dita para baixo. Se o Muffin Top tapado já é feio, à mostra então é horrendo!

Este ano usam-se rendas em tons pastel e proliferam os tops de renda largos. Desde que usados com um top de alças por baixo (pessoalmente não adoro ver o soutien à transparência), e não demasiado curtos estes tops podem favorecer as mais cheínhas.

Quanto a padrões, são de evitar as riscas horizontais (básico, não é? - mas o estilo marinheiro voltou...) e os padrões muito grandes e coloridos. De resto, florzinhas, bolinhas, rendas, etc, há que ter imaginação!

Espero ter ajudado...

Próximos temas: Vestidos, sapatos, roupa interior. Alguma preferência?

21 de maio de 2012

4 Anos...

Ontem o meu Zézito fez 4 anos. Foi inspirada por ele que me meti nesta coisa dos slings, por isso considero que foi com ele que nasceu a Maria Café. Comprei a minha primeira máquina de costura ainda grávida, fiz os primeiros slings no final da gravidez e foi ele que os estreou!



Por isso, parabéns Zé Maria! Parabéns Maria Café!

Desafio "As amantes do Verão"


A Maria Café está a patrocinar o passatempo "As amantes do Verão", promovido pelos blogs http://manuelacolaco.blogspot.pt/ e http://le-cirque-de-miss-scarlet.blogspot.pt/


As regras de participação (clique na imagem para ver maior):




Os temas do desafio (clique na imagem para ver maior):



Toca a participar!

16 de maio de 2012

Sobre os Lenços para a Cabeça

Quando fiz os babetes bandana foi por necessidade, precisava daquilo para o meu filho. Mas achei logo que ficava giro também fazer lenços para a cabeça dentro do mesmo género, especialmente para menina. Mas com o volume de trabalho que tenho tido, nunca mais me dediquei a criar a solução ideal.

Foi preciso uma seguidora do Facebook pedir-me especificamente para fazer um conjunto para a filha e outro para ela para eu me obrigar a pôr mãos à obra e começar a cortar tecido. Depois houve outra cliente que me pediu um conjunto para a filha e ontem terminei as duas encomendas. É engraçado que o tamanho de bebé dá para ser usado como bandolete ou como lenço de pirata, por isso dá para rapaz e rapariga.




Por isso não posso deixar de agradecer às minhas clientes por me pedirem coisas diferentes e me desafiarem a, no meio de tanto trabalho, pensar e criar estas peças. É que essa é a parte que eu mais gosto do trabalho!

Passatempo Maria Café - Socorro Sou Mãe!

Não sei se já ouviram dizer, mas o livro Socorro! Sou Mãe... está a oferecer um sling Maria Café. Regulável!!!!

Aqui: http://ritaferroalvim.blogs.sapo.pt/43165.html

Acaba dia 22!

15 de maio de 2012

Modo "Celeste"...

Hoje estive em modo "Celeste". 

Não, não tem nada a ver com azul celeste nem com aquele famoso jardim. Hoje andei nas limpezas, uma actividade que não me realiza de todo mas que me preenche um dia inteiro (ou mais) e me deixa completamente de rastos! E não fiz tudo porque a m#*@a da máquina da roupa avariou, os técnicos que cá vieram a casa vê-la e declarar o óbito e à hora de almoço tive de ir escolher um brinquedo novo para a minha cozinha. Parece agradável? Os quilos de roupa para lavar que se acumulam desde 5ª feira nos cestos também são muito agradáveis! 5ª feira estou mesmo a ver: os senhores a entregar a máquina nova e eu a começar a enchê-la e esvaziá-la consecutivamente. Diz que vai voltar a chover, não é? Que bem que me calha!!!! :-(

De modos que limpei, esfreguei, aspirei, mudei camas e destilei com este calor todo e tanta actividade física. Melhor que 2 horas na Wii Fit, garanto!

E mais logo entro em modo Maria Café, para mais uma noitada de produção! Gosto bem mais desse meu modo!!!! E tanto que tenho para fazer!!!




13 de maio de 2012

Baby look, agora com protagonista

O dia não esteve solarengo, mas esteve um bafo bem quente. Por isso deu para uns mergulhos na piscina (no meu caso apenas um) e para mostrar alguma pele. O nanico adorou ter as perninhas ao léu e ficou giríssimo de jardineiras:


Como ainda não se senta foi complicado tirar fotografias em que se visse a indumentária toda. Mas uma coisa é certa: as jardineiras são tamanho 12-18 mas ficam-lhe muito bem. Têm espaço para crescer, sem ficar demasiado grandes. Um sucesso!

Os manos também tiveram direito ao polo verde e fizemos algumas fotos do trio. Uma das mais giras:


Gosto mesmo muito de os vestir todos de igual.

11 de maio de 2012

Baby "early summer" Look

Parece que de repente passámos do Inverno chuvoso para um verão abafador! Num dia andei de botas, no dia seguinte passei directamente para as sandálias (adoro ambas, mas já sinto saudades de andar de pé ao léu!). E o meu bolinha de 6 meses finalmente andou de perninha gorda ao ar, largou os collans de um dia para o outro e pareceu gostar!

Seguindo o exemplo (que adoro) do Blog da Carlota, hoje vou mostrar-vos o baby look que (espero) vou vestir ao Miguel no fim de semana. E vou mostrá-lo por várias razões:

- Primeiro porque é lindo! As mães de rapazes sabem bem o chato que é comprar roupa para os miúdos. Entra-se numa loja de criança e 3 paredes estão cheias de vestidinhos e folhinhos e ao fundo há uma prateleira com meia dúzia de peças para rapaz. Boring! Mas é muito económico, não duvidem!

- Depois porque é uma toilette oferecida pela avó pelos 6 meses. Acrescento que a avó comprou o tamanho 6-9 (com toda a lógica) mas eu tive de trocar pelo 12-18 porque o rapaz está alto e espadaúdo e as jardineiras iam dar para uns 15 dias...

- Ainda porque, como terceiro rapaz, é rara a toilette que este meu filho estreia no verdadeiro sentido da palavra. Praticamente tudo o que veste foi herdado dos irmãos, as poucas peças que tem novas foram oferecidas ou fui eu que me obriguei a comprar-lhe qualquer coisa (tadinho...) e como tal uma toilette destas, ainda por cima gira, é digna de registo.

- E por fim porque consegui arranjar os pólos iguais para os outros dois e eu ADORO vestir todos de igual! Raríssimo conseguir roupa igual para bebé e mais crescidos (na categoria da roupa comprável, vá...) e quando apanho destas oportunidades só não as aproveito se não puder mesmo!

Portanto, o baby look de sábado vai ser este...


As jardineiras de ganga e o pólo são da Zara. Acho que o gordo vai ficar um mimo, com as pernocas à mostra e mangas curtas. Também se vai estrear (fora da barriga) no nosso oásis de Santarém e espero tirar-lhe muitas e boas fotos à sombra da palmeira, sozinho e com os manos. Depois mostro...

8 de maio de 2012

Um enorme...

...OBRIGADA!!!!


Gosto destes númerozinhos assim redondinhos... acho fofinhos!!!!

5 de maio de 2012

São parte do meu ser...

Já não sou a Inês... sou a mãe do João, do José e do Miguel. 

Há 6 anos e meio a minha vida mudou para sempre, com o nascimento do meu filho mais velho, o João. É uma criança doce, aparentemente tranquila mas que de vez em quando quase explode de tanta contenção. Um feitio maravilhoso à superfície, um  turbilhão interior de emoções que é preciso espicaçar de vez em quando para não dar para o torto. 

Dois anos e meio depois veio o Zé Maria, "o do meio" como eu. É o engraçadinho, o palhaço da família. Querem rir-se um bocadinho? É pô-lo no meio da sala a dar espectáculo! Nele as emoções são mais óbvias, vai do choro/zanga ao riso num piscar de olhos. 

Três anos e meio mais tarde chegou o Miguel. Um Nenuco para os irmãos, delicia-se com eles e eles com ele. Com 6 meses parece que quer brincar às cambalhotas e às lutas como eles, tal é a forma como se agita na espreguiçadeira quando os vê na coboiada. De feitio parece doce e mimoso mas também muito determinado! Quando tem fome tem fome, mas só come o que lhe apetece! 




Três filhos, três partos completamente diferentes, três feitios que se complementam e que prevejo que venham a ser de grandes companheiros.

Acho engraçadas as reacções que apanho das pessoas que passam por mim quando ando com os três ou quando digo que para além do bebé tenho mais dois rapazes. Da surpresa à pena ("ai, coitadinha... nos dias que correm!"), passando pela piadinha do "anda à procura da menina", já ouvi de tudo um pouco...    Mas é impressionante como é tão fora do normal um casal ter três filhos... eu tenho dois irmãos e cresci numa família com muitos tios e primos, por isso acho normalíssimo. Dá trabalho? Claro que dá... às vezes dão-nos cabo da cabeça e apetece voltar ao tempo em que fazíamos a vida que queríamos sem pensar onde é que deixamos as crianças, se os levamos connosco, se podemos comprar isto ou aquilo, etc. Mas compensa muito! Enchem-nos a casa, o coração e, com frequência, a paciência!




3 de maio de 2012

6 meses...




Gosto especialmente do nariz de cenoura (da sopa que, com dificuldade, vai comendo) e do pingo de baba a cair da boca!

Sim, também vou falar um bocadinho sobre o Pingo Doce...

O que me chateia nesta promoção do Pingo Doce, para além do facto de não ter usufruído dela porque só soube a meio do dia e sou demasiado comodista para me ir meter em lojas a abarrotar (mas, vamos lá a ver, 50% de desconto imediato não é propriamente mau) não é terem "obrigado" os funcionários a trabalhar que nem doidos no 1º de Maio, nem não se terem preparado com stocks para uma enchente, nem sequer as pessoas terem andado à batatada por artigos que, às tantas, nem precisavam. Também não é o óbvio dumping, que isso é um problema financeiro do Pingo Doce e uma questão legal que não me cabe a mim fiscalizar... e se beneficia o consumidor, maravilhoso. 

O que me chateia é que andam o ano todo a apregoar nas suas campanhas que fazem "preços baixos o ano inteiro, a loja inteira", sem "cartões, promoções ou outras complicações". Que têm os "preços baixos, sempre!", que não fazem campanhas de preço temporárias. E depois, sem avisar ninguém (que se eu soubesse, tinha ido lá logo de manhã), fazem uma campanha que dura um dia e que é a loucura das confusões nas lojas de todo o país. Portanto, irrita-me do ponto de vista da falta de coerência na comunicação. Esquisitices minhas...

Depois, pasma-me a falta de preparação em termos de segurança... É que houve facadas! Houve feridos!!!! Imaginem só se tivesse morrido alguém... muito grave. 

De resto, acho que fizeram muito bem. Não acho que tenha sido uma promoção dirigida aos "pobres", acho que foi para toda a gente. Dar às famílias portuguesas oportunidade de poupar 50% na conta do supermercado é realmente excepcional. E com isso puseram o país a falar (mal e bem, é certo) da sua marca durante alguns dias.

1 de maio de 2012

Truques para disfarçar as gordurinhas I: as calças

As calças são um item básico da indumentária do dia-a-dia. Há-as para qualquer ocasião: Trabalho, laser, cerimónia, desporto, etc... Quando vamos escolhê-las, é importante ter em atenção vários factores: o tipo de corpo, os locais onde residem as gordurinhas teimosas e, claro, o nosso gosto pessoal.

Vejamos:

- Calças de ganga: um básico indispensável em qualquer armário. Eu tenho-as às dezenas (alguns pares por tamanho, que isto de ter tido 3 filhos fez-me passar do 36 ao 44 e voltar por 3 vezes). Se a barriga cá ficou, o ideal é optar por um corte com cintura regular ou subida... é que ficar com o rolo a sair pela cintura descida das calças é do pior! Os americanos têm uma expressão duplamente deliciosa para esse rolo: chamam-lhe "Muffin Top"(ou "Topo de Queque"). E porquê? Porque a parte de cima do queque, a que sai da base de papel, é tal e qual. E é a parte mais deliciosa do queque. Em nós não é tão bom, ora veja:




Eu tenho um problema grave de Muffin Top... e quando as calças começam a ficar-me largas acontece algum muito desagradável: elas descaem do lombo para a anca e lá fica o excesso de fora. Solução: usar um cinto para segurar as calças no lugar (não é um cinto decorativo, atenção... é um cinto funcional, por dentro das presilhas). A parte boa é que ter de usar cinto é bom sinal!

Outra dica sobre o feitio: o corte de perna a direito ou bootcut favorece as mais cheínhas. Ajustadas na parte superior da perna e largas em baixo, maravilha. E se forem escuras com as pernas aclaradas até ao joelho melhor ainda! A seguir tem alguns exemplos de calças que nos podem favorecer. Claro que as modelos não precisam de usar calças assim porque vê-se que qualquer trapinho lhes assenta bem... mas vejam lá se não concordam que parecem (ainda) mais magras e esguias assim:





Este modelo da Salsa é um bom investimento para quem usa muito calças de ganga. Digo investimento porque estas calças são assim "pró carote". Eu da Zara e da H&M até tenho alguns pares, da Salsa não (why not?!?!)... mas diz quem tem que este modelo vale muito a pena e os meus olhos já o confirmaram!

Se for para usar com botas por fora - e, se for gordinha de rabo, só nesse caso - pode usar umas slim. Mas a cor ideal continua a ser a escura pré-lavada. Se a sua zona problemática (ainda) é o rabo, então evite a combinação calça slim com sapato, sandália, sabrina, tudo o que não sejam umas botas de cano médio ou alto por fora das calças. É que a calça slim, como o nome indica, emagrece mas é só nas pernas. Duas perninhas de canivete só vão fazer sobressair o seu ponto fraco - o rabo!

Se tem perna boa e bonita mas não tem rabo, então as slim são uma boa opção, mas escolha umas com a cintura regular ou subida (lembre-se do Muffin Top).

Além disso (e aqui contra mim falo), que cena é esta de as mulheres insistirem em comprar o número de calças abaixo do que deviam usar? É psicológico? Deve ser... "Ah, e tal, isto de entrar num 38 não é para todas, e até consigo abotoar, por isso tomem lá que já uso este tamanho! Fica-me a banha toda a sair das calças, mal consigo andar e respirar, quanto mais sentar-me - e isso nota-se. Sinto-me muita mal, mas estou numas calças 38!!!" Who cares?????? Ninguém vai dentro das calças ver de que tamanho são, certo? Porque é que não compramos o 40, se é mais confortável e nos fica melhor? Beats me! "Traga-me umas 38 que eu encolho a barriga. E como ainda tenho uns quilinhos para perder, daqui a nada nem preciso de encolher a barriga!" - pois, pois...

As dicas do feitio e do tamanho aplicam-se também a calças sem ser de ganga, ok? Quanto a cores, se está grandinha fuja das cores muito claras ou muito vivas... só vão aumentá-la! Branco, rosa claro, bege claro - use com moderação e cuidado com as combinações. Cores vivas tipos rosa-choque ou verde-bandeira estão na moda, é verdade! Mas mais importante que andar na moda é andar bem vestida. E, a não ser que queira chamar a atenção para o seu tamanho, o ideal é ir para cores mais neutras e apostar nas cores na parte de cima.

Quanto a padrões, as calças clássicas com risquinha na vertical são as que mais favorecem. Padrões grandes na parte de baixo do corpo são um risco que não precisa de correr. Mais uma vez, aposte nos padrões para o top.

E pronto, de calças estamos faladas! Agora é ir ver o armário, procurar as calças que se enquadram nestas dicas, eventualmente comprar um parzito (das mais baratas, vá, que a vida não está para gastos) e experimentar! Depois digam-me o resultado!

Próximo tema, alguém tem preferência: Tops, saias, vestidos, interiores, sapatos... aceito sugestões!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...