19 de outubro de 2012

Outono

Considero o Outono uma estação deprimente... Não é (só) por causa da chuva, do frio, etc. Não... é que a falta de luz deixa-me triste. Acho triste que quando me levanto de manhã ainda não é bem dia... e acho mais triste ainda que a hora vá mudar, passando a escurecer mais cedo, cada vez mais cedo! Ir buscar as crianças à escola às 17h com o lusco-fusco a instalar-se é para lá de deprimente. Dantes era o sair do trabalho com a noite já bem escura que me entristecia, e aí até era bem pior!


Não sei como é que vivem os povos nórdicos, sem luz solar uma grande parte do tempo. A verdade é que economicamente vivem muito melhor que nós, mas suicidam-se em barda! O que será melhor, andar a contar os tostões (enquanto os tivermos...) mas ir usufruindo do facto de vivermos no país mais tropical da Europa ou viver desafogadamente, com um Estado que providencia, mas não ter dias e dias de sol e calor durante o ano? Não sei, mas cheira-me que pelo andar da carruagem cada vez mais portugueses vão descobrir a resposta a esta questão!

Esta minha antipatia pelo Outono já vem de pequenina. E não sinto o mesmo em relação ao Inverno, que é teoricamente uma estação mais fria e chuvosa, mas que trás com ele a promessa de que a Primavera não tarda! Só isso já torna o Inverno muito mais agradável: vá, sofram com o frio, a chuva, as infiltrações, etc, mas não se preocupem que daqui a nada recomeça o sol, as flores vão reaparecer e a vida vai ficar melhor. É curioso que cá em casa há 3 aniversariantes no Outono, dois dos quais são filhos: o João faz 7 anos daqui a uma semana e o Miguel faz 1 ano daqui a duas. Mas nem isso me faz gostar mais do Outono!

De resto, o Outono tem algumas coisas boas, deixa cá ver: as castanhas e os dióspiros, a vontade de me enroscar numa mantinha a ver um filme ao fim de semana, as botas que eu adoro e que volto a usar. E a verdade é que este Outono tem um sabor especial: trabalho para mim, mesmo no lusco-fusco tenho tempo para os miúdos, é o primeiro Outono inteiro que passo com 3 filhos à minha volta e sinto-me mais realizada que nunca. Acho que a depressão outonal perde toda a importância perante isto tudo. E a crise também...

1 comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...