20 de novembro de 2012

Sobre as más noites...

Temos tido más noites cá em casa... o Miguel de repente ganhou alergia à cama, ele que aos 7/8 meses dormia a noite toda desde o jantar até às 8h da manhã! Agora assim que nos aproximamos da cama para o deitar desata aos guinchos, chora que nem um desalmado e não há forma de o acalmar para adormecer. Não adormece ao colo, nem deitado ao nosso lado... De modos que adquiriu (culpa nossa, mas fazer o quê?) o hábito de adormecer no ovinho. E se antes adormecia no ovinho e a seguir o deitávamos para dormir umas boas horas, agora passados 10 minutos de estar na cama dele acorda, chora e grita até o tirarmos de lá e o voltarmos a pôr no ovinho. E onde ele dorme "bem" é lá, meio sentado - meio deitado, aconchegado na sua fraldinha de pano. A mudança de quarto não resultou, talvez até tenha piorado.

Não é sistema, eu sei. Ele devia dormir deitado, esticado, com liberdade de movimentos, e não preso numa cadeirinha onde só fica numa posição. Um de nós acaba por passar uma parte da noite na sala para estar com ele quando está acordado. Depois acabamos por adormecer no sofá e também não dormimos bem. Já tentámos o co-sleeping, mas ele berrou tanto que desistimos num instante. Nunca fui fã, mas se resolver o problema e o ajudar a dormir a noite toda (e a nós também), porque não? Os outros nunca gostaram e mexiam-se sem parar sempre que por alguma razão (doença, por exemplo) vinham dormir na nossa cama. Se este gostasse, por mim tudo bem! Mas não, não gostou...

(imagem tirada da Internet)

E é isto, ele não dorme a noite seguida, nós também andamos a dormir às prestações, queremos re-habituá-lo a dormir na cama mas sempre que tentamos é uma crise. Já cantei, já fiz festinhas, já ia adormecendo sentada ao lado da cama dele (só não adormeci por causa dos berros dele), mas quando consigo que ele adormeça e me levanto para sair do quarto o sensor dele activa-se e recomeça o pranto. E ele volta para o ovinho.

Os outros com 1 ano mesmo que adormecessem no ovinho iam para a cama e dormiam a noite toda! Preciso de estratégias! O que é que eu faço, alguém já passou por isto?


7 comentários:

Vanda disse...

Olá Inês... Estratégias não tenho, só solidariedade... O Tiago tem 9 meses e nunca dormiu uma noite inteira. Deita-se por volta das 21h, completamente KO, acorda para o leitinho às 24h e segue-se uma insónia de uma hora. Adormece depois do colo, do pranto, das festinhas, do pranto novamente... Parece que quer brincar! Às 5 da manhã tem uma nova insónia e só adormece por volta das 6... Resumindo, a noite é um tormento para os papás, mas ele começa o dia feliz da vida. Ah... E já não cabe no ovinho, lol. Boa sorte com o Miguel. Bj

Macaquinho Chines disse...

Eu usei a técnica descrita no livro de um catalão, "Dorme meu menino", ou coisa parecida. É horrível, parece que estamos a maltratar a criança, ele chorava na cama e eu na sala.
A boa notícia é que funciona, ele agora tem 10 anos e não me parece traumatizado. Continua a demorar algum tempo a adormecer, mas lê um bocadinho na cama e a coisa resolve-se.

Karochinha disse...

Olá Inês....sem querer parecer qualquer perita, longe disso, pode começar por reparar se a cabeceira da cama dele, está encostada à parede e se nessa mesma parede não existem canalizações de água atrás, ou seja, que contenha um wc ou cozinha anexo ao quartinho dele e para onde a cabeça dele durma. Assim como também não deverá dormir para a parede da janela nem da porta. Não são superstições, é apenas feng shui e em casos de algum desespero e desorientação, alterar uma ou outra situação costuma resultar. Comigo sempre resultou e a minha filha só dormiu mal numa das casas em que vivemos, precisamente por uma destas situações. Se não acreditar, experimente na mesma, mal não lhe faz e quem sabe o seu bebé não volta a dormir descansado na sua caminha. Espero que estas dicas ajudem de alguma forma, a privação de sono é mesmo desgastante.
Beijocas e boas noites!

Tessa disse...

Antes de mais penso que será bom perceber quando começou esta dificuldade, que momento atravessava a família, que novidades ocorreram, entre outras coisas.
Parece-me que ele associou a cama a algo negativo ou a uma experiência negativa. Também pode ter acontecido ter associado a recusa da cama à possibilidade de ter mais atenção (algo positivo).
Por outro lado é importante perceber como é o dia dele, em termos de sonos. Estará o bebé com uma ama que o põe a dormir o dia todo?
E que tal alterar o local da cama, a orientação da cabeceira, trocar o local de outros móveis no quarto? E um ursinho para lhe fazer companhia?

Ao mesmo tempo que procura as causas ele precisa que lhe transmitam segurança. Não ter dúvidas de que o que está a fazer é o correcto transmite segurança; respirar calmamente (a mãe ou pai)quando tratam do bebé; falar suavemente...Acredito que já terá feito tudo isto, mas é sempre bom lembrar.

Os meus filhos foram para o quarto deles com 1 ano, altura em que os desmamei. Lembro-me que os deitava e fazia algumas festas e beijinhos e depois dizia : "a mamã vai só ali lavar a louça e vem já". Voltava depois de 5 min. e repetia festas e beijinhos. Voltava passados outros 5 min. À terceira estavam a dormir. A certeza de que a mãe volta vai ajudando a criança a aguentar a distância e a solidão.

Espero ter ajudado.

Inês Duarte disse...

Obrigada a todas pelas sugestões.
Deixar chorar não é opção para mim nem para ele, que às tantas fica tão enervado (mesmo que eu vá lá de 5 em 5 minutos) que fica ainda mais difícil acalmá-lo e adormecê-lo.
Ele dormiu até aos 5 meses no nosso quarto, depois passou para a cama de grades no quarto dos irmãos. Estas cenas começaram ainda no quarto dos irmãos, quando ele tinha uns 10/11 meses. Portanto, teve tempo para se habituar à cama, ao quarto, à companhia, etc. Mudámo-lo de quarto, não só por causa do barulho que fazia (acordava os irmãos) mas também porque pensámos que sozinho dormiria melhor e por uma questão de segurança por causa dos brinquedos pequeninos dos mais velhos. Penso que piorou...
Não aconteceu nada de negativo em relação à cama, pelo menos que me lembre. Talvez ele não goste do quarto novo, talvez se sinta sozinho... mas voltar a pô-los todos juntos por enquanto não é opção. Temos pelo menos de manter os brinquedos separados.
Quanto à posição da cama, penso que não contraria nenhuma dessas regras de Feng Shui.
Talvez ele durma demasiado durante o dia, mesmo comigo. Ontem começou na ama e chegou a casa tão cansado que dormiu imenso antes do jantar. Vou ver se hoje não o deixo fazer esse sono (que me dá um jeitão para fazer o jantar, mas acaba por desorganizá-lo). E vou tentar "conquistá-lo" com um boneco na caminha, aquecendo a cama com uma botija de água, umas cantigas de embalar, etc. Vamos ver...

Catia Vicente disse...

A minha experiência ainda é curta...a Leonor só tem 4 meses, mas desde os 2 que dorme a noite toda quase todos os dias. O que me ajudou bastante foi o livro "Encantadora de bebés", que li online. Basicamente a técnica da autora do livro é insistir: ele chora, pega ao colo, acalma e deita, novamente e repete tantas vezes quantas necessárias. Na primeira noite pode durar imenso tempo e é preciso muita paciência, mas no dia seguinte já resiste menos e assim sucessivamente até se habituar. Nada melhor do que experimentar! Coragem:)

Susana Pessoa disse...

Olá, eu passei 14 meses com o meu filho a dormir muito pouco durante a noite, acordava imensas vezes e não conseguia voltar a dormir senão comigo. Também eu saía em pezinhos de lã para que não acordasse e nem sempre era bem sucedida!! Embora cada caso seja um caso, o que me parece é que o seu filho parece estar com alguma dificuldade de adaptação ao quarto, à cama, e a criar resistências ao facto de ficar sozinho... pela experiência que tive, isso é devastador para os pais que com o acumular de cansaço e a privação de sono chegam ao desespero e começam a experimentar todo o tipo de abordagens para ver qual delas resulta(ainda que tenhamos mais filhos, a "receita" que usámos com uns não tem necessariamente que resultar com os outros). Assim, o que fiz com o meu filho, foi recorrer ao apoio de uma conselheira de bebés, especialista na área do sono, que me ajudou imenso. Desde aí aprendi alguns truques e até hoje, já com 22 meses, o meu filho dorme a noite toda e eu também! Deixo o contacto dela, caso queira colocar-lhe alguma questão. Perguntar não ofende certo? http://www.facebook.com/conselheiradebebes

Boa sorte!


Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...